As Redes de Aprendência no maior evento de Informática Educativa do Brasil – CBIE_2013

Padrão

REDES DE APRENDÊNCIA: uso de tecnologias digitais e formação de professores

O grande desafio que se configura hoje para o professor é a apropriação, no contexto formativo, das ferramentas digitais, seguido do reconhecimento das possibilidades pedagógicas. Atualmente as redes sociais são consideradas como espaço virtual de interação que pode se tornar um ambiente favorável ao processo de ensino e aprendizagem, tanto para a formação de professores como de alunos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Transdisciplinaridade aborda o que está ao mesmo tempo entre – através – além das disciplinas. Ela é um processo que oferece uma nova compreensão da natureza e da realidade e que, valoriza e respeita o lugar da disciplinaridade, da multidisciplinaridade e da interdisciplinaridade” . (NICOLESCU ,1999) Livro Manifesto da Transdisciplinaridade. São Paulo: Editora Triom, 1999.

O Congresso Brasileiro de Informática da Educação (CBIE) é um evento anual que busca promover e incentivar as trocas de experiências entre as comunidades científica, acadêmica, profissional, governamental e empresarial na área de Informática na Educação nacional e internacional. Assim, visa a promover discussões e propor soluções para melhorias na educação com o apoio de Tecnologia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

   O Núcleo de Informática Aplicada à Educação (NIED), o Laboratório de Informática, Aprendizagem e Gestão (LIAG) a Faculdade de Tecnologia (FT) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), com a promoção da SBC – Sociedade Brasileira de Computação, sentem-se honradas em realizar o Congresso Brasileiro de Informática na Educação (CBIE 2013), com o tema “Informática na Educação: da pesquisa à ação”, no período de 25 a 29 de novembro de 2013, na UNICAMP, Cidade Universitária – Campinas-SP.

 As Redes de Aprendência estarão presentes  no Workshop de Informática na Escola (WIE) que  tem como principal objetivo a divulgação de iniciativas nacionais de aplicação das Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Escolas.

 Exemplos de ambientes de co-criação, Redes de Aprendência

Anúncios

Como potencializar o uso das ferramentas digitais fazendo com que elas se transformem em ambientes de aprendência?

Padrão

Este slideshow necessita de JavaScript.

Planejando uma Rede de Aprendência: Roteiro

Este slideshow necessita de JavaScript.

O que perguntar para melhorar

 a prática pedagógica?

Faça parte dessa discussão;

Uso de redes sociais na escola: criando Redes de Aprendência. Web 2.0 & Transdisciplinaridade


Transdisciplinaridade e Eco Formação nas Redes de Aprendência

 

REDES DE APRENDÊNCIA (Ensinantes e Aprendentes)TURMA VI

Galeria

REDES DE APRENDÊNCIA- A Transdisciplinaridade colaborando para a construção de novas práticas Docentes

Padrão

Será que a complexidade e a transdisciplinaridade podem
mesmo colaborar para a construção de novas práticas docentes?

Mas, em que aspectos? E como?

 
nas nuvens
 
 
A formação do educador a partir da complexidade e da transdisciplinaridade
 

                                                                                Transdisciplinaridade e formação docente

 A formação docente, a partir da transdisciplinaridade,encontra nestes três eixos complementares – autoformação, heteroformação e ecoformação –, a sua unidade constitutiva, o seu núcleo principal, a representação de sua totalidade. É da dinâmica operacional entre esses elementos que nasce a complexidade constitutiva da ação docente formadora. Complexidade que se apresenta em todo processo de formação ao integrar e envolver a formação na relação consigo mesmo (autoformação), a formação na relação com o outro (heteroformação) e a formação com o meio ambiente (ecoformação). Esta complexidade se revela tanto em nível do sujeito multidimensional, como do técnico-pedagógico ou do sociocultural, níveis que representam a totalidade constitutiva de um sistema de formação docente.

                                                                                         E o que isso significa

Significa que o docente transdisciplinar, formado a partir de vivências mais integradoras, percebe a vida e a mente como elementos constituintes de um único e mesmo processo de grande complexidade, ao mesmo tempo em que reconhece a existência dessa estrutura paradigmática sistêmica e complexa que está por trás dos eventos, fenômenos e processos, em constante vir-a-ser.

A partir deste referencial, todo e qualquer processo de formação docente, a partir da complexidade e da transdisciplinaridade, deve ser algo sempre aberto, vivo e criativo, desenvolvido em um espaço contínuo de reflexão, de autoformação, de abertura e aprimoramento humano/profissional.

Desta forma, o saber docente é parte integrante de um mundo que existe em comunhão e que é, ao mesmo tempo, aparentemente estável e mutante. Um mundo onde o docente e o ambiente de aprendizagem estão verdadeiramente co-implicados.

                                                                  Exemplos de ambientes de co-criação, Redes de Aprendência

 

As “Redes de Aprendência” na III Conferência Municipal da Educação de Fortaleza

Padrão

Redes de Aprendência -Núcleo de Tecnologia Educacional-Fort/CE

Este slideshow necessita de JavaScript.

Durante a programação, foram abordados temas como “paz e disciplina no ambiente escolar”, “educação e direitos humanos”, “uso das tecnologias no processo de aprendizagem”, “financiamento para educação”, “Plano Nacional de Educação”, “importância da leitura e da escrita para aprendizagem”, entre outros.

Professor, faça parte dessa discussão!

Prof. José Manuel de Moran é o mais novo Membro da Comunidade Redes de Aprendência

Vídeo

Novo Membro da Comunidade Redes de APrendência

Siga o exemplo de prof. José Manuel de Moran e faça parte dessa Comunidade.

Veja também as discussões sobre as Redes de Aprendência no  ENPED II, 21012 V1

com a participação de Professor José Manuel de Moran:

https://www.youtube.com/watch?v=MClv2wJ4l_Y

                                       

                                                

Vídeo Redes de Aprendência: possibilidades fazer Twitter E hangouts

Padrão

 

Olá Renata Aquino,

“O primeiro Hashtag, #redesdeaprendencia, a gente nunca esquece”.
Obrigada pela brilhante participação. Nosso professores puderam discutir sobre educação, redes sociais, políticas públicas para formação de professor…
Valeu demais!
Abraços, profa. Selma Bessa

Pesquisa Educação

A professora Selma Bessa e sua turma de professores estudiosos de redes de aprendência e transdisciplinaridade contam um pouco sobre sua experiência em um novo vídeo no Youtube.

Os professores realizaram projetos de investigação em blogs, hangouts e twitcams. No hangout dialogaram com a profa. Silvia Fichmann, pesquisadora de transdisciplinaridade.

Participei de uma twitcam com os professores e os cursistas trouxeram vários aspectos do desafio que é integrar tecnologias móveis ao currículo, como se pode ver logo depois da tela da twitcam (tela às 07:33 do vídeo).

Estes professores continuarão em suas experiências nas redes que poderão ainda render boas descoberts para a educação e tecnologia.

Confira o vídeo.

Ver o post original